alimentação

Porque é tão dificil mudar os hábitos?

 

BLOG2

Tá dificil voltar a comer direitinho, fiquei tanto tempo sem comer que qualquer besteirinha que comia, era uma festa! Engraçado que eu não tinha fome nenhuma, nem das coisas que mais gostava de comer. Algumas coisas que gostava, hoje não gosto mais, bolo de nozes por exemplo, não posso nem ver! Aquela sopa de caneca tambem, tomava muito, porque é bem liquida, funcionava como remédio, tampava o nariz e engolia de uma vez! hoje nem posso pensar nela. Sucos, iogurtes de beber, água de coco…eu tentava comer, mas não conseguia, então o jeito era beber.
Emagreci horrores, tinha hora que olhava no espelho e via o reflexo dos dentes nas bochechas, ficava apavorada, não me reconhecia mais!
Depois a fome foi voltando e resolvi recuperar o peso perdido, recuperei, graças a Deus! Hoje a palavra emagrecimento foi riscada do meu vocabulário – troquei por boa forma ou mesmo saúde, porque estou num peso ótimo, mas meu condicionamento está péssimo!
Minha fome ainda não voltou ao normal, é estranho, mas não quero ser radical. Uma coisas mais importantes que aprendi foi a valorizar essas pequenas coisas como comer e dormir. Coisas que normalmente a gente nem dá importância, de tão natural que são.
Hoje tenho certa dificuldade com o sabor dos alimentos, é como se minha mente não reconhecesse que eu gosto dessa ou daquela fruta por exemplo. Então a saída é ir devagar, eu estou literalmente reaprendendo a comer. Não que minha alimentação esteja ruim, ela está é muito limitada. Fiquei sabendo que outras pessoas tambem passam por isso, pode ser um efeito colateral do medicamento ou não.
Ironicamente, comer bem ajuda no tratamento da depressão, básico né? A saúde entra pela boca. Então, tô me esforçando pra aplicar os conceitos que aprendi ao longo da vida e tambem pra seguir as recomendações médicas.
Só que tambem não tenho vontade de comer besteiras, ao contrário, cada dia mais sinto necessidade de comer coisas saudáveis, por mais que as frutas pareçam mais azedas que o normal e que a salada precise de muito tempero pra ficar saborosa.
As vezes me sinto como uma criança que não gosta de nada, enjoada é pouco. Daí tenho que camuflar alguns alimentos, facilitar o consumo ao máximo, por exemplo: deixo uma salada de frutas, gelatina, frutas descascadas e picadas na geladeira. Tudo pra facilitar o consumo e ativar a vontade. As vezes coloco uma calda de chocolate por cima da salada de fruta pra ficar mais saborosa (????), me pego até colocando açúcar!!!! um crime né? mas é o que tem pra hoje.
Sei que aos poucos vou mudar novamente meus hábitos e dessa vez pra melhor, se Deus quiser! Por enquanto tô pegando leve comigo mesma, tem que ter paciência. Uma coisa boa foi ter tirado o leite da alimentação, troquei pela soja e me sinto melhor. E eu preciso de energia pra me exercitar, manter o corpo e a mente ativos e as vezes me sinto fraca pela limitação alimentar.
O psiquiatra disse que sofri uma “pane no sistema”, quer dizer minha mente deixou de reconhecer alguns hábitos, por isso a dificuldade em voltar a me exercitar como antes e até de comer coisas que antes gostava. Isso mostra o quanto a depressão pode ser destruidora.
No começo tinha medo, agora não, pra mim isso sim é recomeçar.
Literalmente estou reaprendendo não só a viver, mas a comer, me exercitar, me aceitar, me amar…é um processo que tem que ser feito com calma e prazer, senão vira mais um transtorno e já tô satisfeita de transtornos por essa vida…

Anúncios

Nutritivo sim, gostoso tambem

Hoje  fiz uma aula de alimentação integral e vegetariana e me surpreendi muito com o sabor do que comi. Aprendi a fazer desde leite condensado de soja, até uma “massa base” que serve pra fazer desde pães até macarrão e não leva leite, nem ovos, nem óleo. A variedade de recheios e condimentos também é incrível, fiquei impressionada, adorei um de cenoura, requeijão e azeitona. Quem deu a aula foi o filho da mulher do meu pai (que não é meu irmão), Luciano, 40 anos com carinha de 20 e astral que não se vê por aí, adorei e posso dizer que foi a melhor coisa que aconteceu no meu finde. Praticante de budismo, morou durante anos num templo onde aprendeu a selecionar e preparar refeições. Hoje ministra aulas de nutrição natural até pra gente famosa. Já pensou em fazer pão sem fermento, deixar crescer no sol como faziam os antigos? Eu aprendi isso hoje…

Namastê!