Emagrecimento

Me chamo Cristina, como muitas pessoas, tambem passei a vida lutando pra manter o peso, colecionava dietas com a mesma velocidade que acumulava frustrações, alternava períodos de privação com outros de total descontrole, não cheguei a obesidade porque malhava tanto quanto comia. Perdi a conta de quantos nutricionistas conheci. Sabia exatamente o que comer, tinha a tabela de calorias na ponta da lingua, mas não conseguia levar uma dieta adiante.
Em 2003 vi uma reportagem sobre compulsão alimentar e me identifiquei com alguns depoimentos, vim buscar informações na internet e achei o CCA (comedores compulsivos anonimos).
Entrei no grupo e comecei a seguir o programa sugerido por eles, isso me ajudou no auto conhecimento e confesso que não gostei nada do que descobri sobre mim mesma, mas esse foi o ponto de partida pra grande mudança da minha vida.
Comecei a me amar e aceitar como era e a medida que ia melhorando minha auto estima, comecei a buscar o melhor pra mim, passei a vida fazendo a dieta dos outros sem nunca ter sucesso, não porque não eram boas, mas porque não funcionavam pra mim, então joguei fora todas as revistas, dietas e tabelas de calorias,  porque não precisa mais delas – estava decidia a ter uma alimentação que atendesse as minhas necessidades nutricionais, sem abrir mão das coisas que gostava de comer.
Comprei um caderno e comecei a anotar tudo que comia e os exercícios que fazia. Não tirei nada da minha alimentação, mas reduzi as quantidades, porque vegetais e frutas já faziam parte da minha alimentação desde pequena, comecei a comer mais vezes ao dia e beber muita água. Aos poucos aprendi a fazer escolhas saudáveis: uma fruta vai matar minha fome, dar energia e deixar satisfeita por mais tempo que um doce;  questionar a fome fora de hora: muitas vezes um copo d’água é tudo que preciso, outras vezes a fome é pura ansiedade, então melhor é relaxar, tomar um banho ou respirar fundo;  e diferenciar gula de compulsão: um pedaço a mais de bolo é gula, compulsão é comer o bolo inteiro. Procuro seguir a lei da compensação, não me privo de nada, não abro mão de comer o que gosto e o que tenho vontade, mas tem de ter moderação.
Tambem tive que (re)aprender a malhar, achava que pra manter a forma tinha que malhar 3 ou 4 horas por dia, mas um professor me orientou e indicou uns livros de treinamento que me provaram o contrário.
Emagreci 26kg, sem dieta, remédio, cirurgia, sem gastar dinheiro e o mais importante comendo de tudo, mas sei que esse emagrecimento tambem foi resultado da mudança interior, não só de dieta e exercicios. Acredito que boa forma é resultado do equilibro entre alimentação saudável, atividade física e controle emocional. Não tem milagre.

Como eu mantenho a forma

Mantenho o peso comendo do mesmo jeito que emagreci, como pouco, várias vezes por dia e não tem nada proibido, apenas reduzido. Procuro comer 5 a 6 porções de frutas e vegetais por dia, mas sem radicalismo, não deixo de comer pizza pra não engordar. Me recuso a ser escrava da boa forma. Não como nada light/diet, nem acredito em suplementos, se a gente come bem não precisa de suplemento. Acredito em reeducação e controle alimentar. Geralmente escolho a entrada e o prato principal e deixao a sobremesa como crédito pra saborear nas horas que tenho mais vontade: no lanche da tarde ou a noite, com meu marido.

Peso e Medidas

Altura: 1,58 cm

Antes (entre junho e agosto/2003)

antes3antes4
Peso: 73 kg
Cintura: 78 cm
Quadril: 99 cm
Busto: 98 cm
Coxa: 67 cm

Depois (abril/2004)

Imagem 151Imagem 156
Peso: 47 kg
Cintura: 65 cm
Quadril: 89 cm
Busto: 87 cm
Coxa: 50 cm

Atividade Física

Atividade física pra mim é uma necessidade, fico mal se não fizer, além de ajudar a manter a forma, é a base do tratamento e controle da fibromialgia e da depressão. Sou apaixonada pela corrida, que faço desde 1999, mas tambem faço caminhada, ginástica localizada, ioga e alongamento o tempo todo. Procuro variar os treinos pra exercitar o corpo de formas diferentes e não acostumar ou enjoar.

Controle emocional

Você pode procurar grupos de apoio, terapia ou mesmo psicologo. O auto conhecimento é fundamental tanto pra saúde fisica, quanto emocional. A fé tambem é essencial. Eu tambem aprendi técnicas de PNL e respiração,

Pra saber mais

O que é compulsão alimentar

Conselhos que procuro seguir

  • Comer pouco varias vezes ao dia
  • Parar de me comparar com os outros
  • Ter paciência: a gente não engorda da noite pro dia, nem emagrece do dia pra noite
  • Parar de se preocupar mais com as calorias do que com a qualidade do alimento, afinal, uma coca tem zero caloria e não traz nenhum beneficio a saúde
  • Comer devagar, mastigar bem
  • Beber água, muita água
  • Nem muito, nem pouco: eu saio da mesa com a sensação de que podia comer mais, me sinto melhor assim, mais disposta, controlada e magra…
  • Definir prioridades, por exemplo: não importa o que tenho pra fazer durante o dia, sempre encontro um tempo pra atividade física
  • Não é porque eu posso, que eu vou comer: antes de atacar aquele pudim na geladeira me pergunto se realmente quero, preciso e se vai me fazer bem comer aquilo ou seria melhor comer uma fruta? a gente não precisa excluir nada do cardápio, mas tem que saber quando e quanto comer
  • Parar de arrumar desculpas pro fracasso e assumir a responsabilidade pela nossa vida, se a gente não faz é porque não quer, se estiver realmente determinada, não há nada nem ninguem que nos faça parar…
  • Se for numa festa, prepare-se antecipadamente com refeições mais leves, se mesmo assim exagerar retome a dieta no dia seguinte, lembre-se que a festa já acabou e a vida continua
  • Não se boicotar se cometer um deslize, temos o resto do dia ou o dia seguinte pra compensar
  • Adotar uma postura positiva em relação a comida, o emagrecimento e nós mesmas
  • Cuidar muito bem da aparência, não tem que esperar ficar magra pra se arrumar
  • Aprender a dizer não, as vezes digo que acabei de comer e estou satisfeita
  • Controlar melhor as emoções pra não compensar os problemas com comida
  • Variar bastante os vegetais e frutas que como pra garantir nutrientes e evitar que a alimentação fique cansativa
  • Eu não costumo beber durante as refeições e prefiro deixar a sobremesa pra comer mais tarde quando der vontade ou fome, assim dá até pra garantir um docinho por dia sem prejudicar a dieta
  • Aplicar a teoria dos 4 D’s: determinação, dedicação, disciplina e desapego
  • Entender de uma vez por todas que atividade física não tem que ser chata, cansativa e nem deixar dolorida e que o melhor exercício é aquele que a gente se sente bem fazendo
  • Adotar um diário: ele é muito útil não só com a reeducação alimentar, mas pra acompanhar o progresso da atividade física e entender nossas emoções
  • Cortar o refrigerante, fritura e a bebida alcóolica (nunca gostei mesmo)
  • Eu não uso óleo pra cozinhar, nem pra fazer bife
  • Dormir bem, porque o repouso é tão importante quanto a atividade física
  • Exercitar a fé diariamente
  • Prazer: emagrecer não precisa ser um sofrimento, no começo é mais difícil, afinal estamos acostumados com uma rotina alimentar e por mais flexivel que seja a dieta sempre exige um certo esforço, mas a gente tem que ter consciência que está fazendo o melhor e aos poucos vai se amarrando!!!
Anúncios

Adoro comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s