Livros

Dica de livro

 

O livro conta a história de um jovem, Romero, que tem um pai duro e controlador que mantem a família com mãos de ferro e não aceita a homossexualidade do filho. O jovem tem uma relação afetiva muito forte com a irmã, que ao contrário da mãe – uma pessoa omissa e ausente – enfrenta o pai pra proteger o irmão, até o dia que uma fatalidade lhe tira a vida, então, no mundo espiritual ela encontra explicação pro sofrimento do irmão, do pai e o dela própria e com isso recupera as forças pra ajudar Romero no momento mais dificil da vida dele, quando enfrenta a acusação de um crime que não cometeu…

Eu quero

Frankenstein: O Filho Pródigo

Sinopse: No século XIX, o Dr. Victor Frankenstein, que trouxe à vida sua criação mais notória, teve de se esconder e escapar dos olhos do público, após uma série de horríveis acontecimentos. Dois séculos mais tarde, um serial killer está à solta em Nova Orleans, “coletando” partes do corpo de cada uma de suas vítimas, como se planejasse montar um ser humano perfeito. A cínica, fria e geniosa investigadora Carson O’Connor e seu parceiro, Michael Maddison, são designados para averiguarem as estranhas mortes. Enquanto apuram os misteriosos assassinatos, os investigadores acabam chegando a um homem muito sinistro chamado Victor Hélio. Ele é um cientista e magnata da tecnologia que vive em uma confortável mansão com um exército de serviçais. O cientista, conhecido pelas notórias obras de caridade e pelas festas suntuosas, desperta a atenção dos investigadores que passarão a observá-lo de perto. O mito de Frankenstein, eternizado por Mary Shelley no século XIX, é trazido de volta à vida na América dos nossos dias. Tão sombrio quanto o primeiro; mais assustador do que nunca.

Crepúsculo

crepusculo

Stephenie Meyer

Entrei na onda dos e-books há algum tempo, esse é um dos mais novos que baixei, mas infelizmente ainda não consegui terminar de ler. É um dos poucos casos em que vejo o filme antes de ler o livro, e só decidi ler o livro porque gostei muito do filme e fiquei imaginando a riqueza de detalhes, que nem daria pra contar em duas horas…

O vale das bonecas

Autora: Jacqueline Susann

Uma das minhas escritoras favoritas, esse foi o primeiro livro dela que li. Conta a história de 3 jovens que sonham com o showbiz e acabam se encontrando em Nova Iorque e se tornando amigas, mas os altos e baixos de cada uma, aliado a competitividade, acaba levando as moças a encontrarem conforto nas ‘bonecas’ (comprimidos estimulantes) que engolem fartamente junto com bebidas…

Christine, Stephen King

Amo, amo, amo…

Arnie Cunningham (nunca esqueço esse nome) era um adolescente esquisito, tinha pais controladores e vivia sofrendo nas mãos dos fortões da escola. Seu melhor (único) amigo era Dennis, um atleta engomadinho e filhinho de papai que faz tudo pra defender seu amigo – inclusive dele mesmo, quando decide comprar um Plymouth 1958, lindão e acabadão…
Apesar das tentativas de Dennis e da negativa dos pais, Arnie compra o bendito carro que batiza amavelmente de Christine, é aí que o caldo entorna – a medida que o carro se transforma, a aparência de Arnie tambem muda, não, não só a aparência, mas a atitude tambem mua…ele passa a ter uma relação afetiva com Christine e ela retribui caçando e matando seus inimigos.
Então, aparece  uma jovem chamada Leight, que chama atenção de todo mundo na escola, mas acaba caindo de amores por Arnie – que a essa altura já é todo senhor de si mesmo. Mas ela percebe que tem algo errado com o carro e passa a nutrir uma mistura de ciúme e medo que deixam o rapaz irritado.
Nesse meio tempo Dennis sofre um acidente durante um jogo, que o deixa num hospital por algum tempo – quando sai do hospital as coisas estão feias, então, ele e Leight decidem dar “um jeito” na doce e meiga Christine, armam pra ela no estacionamento em que a coitadinha passava as noites frias e solitárias…

(ah, eu ia parar, mas passou o filme um dia desses no SBT quem não viu, vai ver, em breve passa de novo)

Arnie morre na confusão.
E Dennis e Leight conseguem a muito custo, suor e sangue – destruir a bonitinha que, mesmo no monte de ferro retorcido que se transformou, ainda tinha força pra mostrar sua ira…

Gentem! isso aqui ficou horrível! abafa…