Atitude

Fibro fog

 

Sintoma típico da fibromialgia, resumindo é a dificildade de se concentrar e manter a concentração, esquecimento. Tem gente que confunde com TDHA mas não tem nada a ver. No meu caso é uma das coisas que mais incomoda porque até 2007 eu tinha uma memória exemplar, guardava nomes, números, endereços, rostos, era um computadorzinho ambulante. Mas hoje  me vejo esquecendo coisas básicas, sério que tive até medo de ser os primeiros sintomas de alzheimer…me incomoda mesmo esquecer palavras e isso acontece nos momentos mais impróprios, tipo, quando eu realmente preciso lembrar a porcaria da palavra, cadê? sumiu!!? E eu sou blogueira, consultora, trabalho com internet, converso, escrevo quase o dia inteiro e muitas vezes me pego interrompendo o assunto pra perguntar pra pessoa: “como é mesmo aquela palavra que quer dizer tal coisa?” pior quando esqueço até o que a palavra quer dizer né? Pensa numa pessoa louca?

E como é que eu lido com isso? Com bom humor né benhê? Rindo de mim mesma e das palhaçadas que eu faço, tô cada dia mais desastrada, desligada, esquecida. Ler tambem é bom, fazer palavras cruzadas, manter uma agenda de compromissos, nomes, etc. Ajuda sim, mas eu parei. Desde que comecei a terapia me vejo e me aceito de outro jeito…não tenho que ser perfeita. E daí que esqueço as coisas? É só mais um motivo pra gente rir, e não tem nada melhor no mundo do que fazer alguem rir!

Porque eu to falando disso hoje? porque tô tentando desesperadamente lembrar uma palavra e não consigo…daí pensei que escrever pudesse ajudar – não ajudou…então vou lavar uma louça, quem sabe né?

Bjkinhas!

inspiração!!!!

livros2

Eu gosto de escrever, sempre gostei. Esse blog é público, mas tenho meu diário secreto, fechado com chave, aquele ali, se alguem pegar, perde a mão (viu marido?). Todo mundo que escreve, vez ou outra sofre uma perda temporária de inspiração, as vezes pode ser falta de assunto ou cansaço mental, sei lá.

Mas, no meu caso, é uma coisa inexplicável. Eu uso o Writer pra fazer os textos desse blog. Mas fui desenvolvendo um hábito nocivo de escrever, escrever, escrever e não publicar…alguem explica?  coisa tão simples, só clicar na setinha e mandar pro blog…mas não, pra que simplificar se eu posso complicar?

E aí não dá pra simplesmente chegar aqui e publicar tudo de uma vez né? Nem faz sentido. Tem que revisar, porque agora tem aquela tal de consultora que fica de olho se não falei bobagem aqui ou se não fui muito baixo astral e blá, blá, blá, blá…

Enfim, nessas horas eu saio, vou buscar inspiração na rua, no quintal, nas minhas cachorras, marido, sei lá, qualquer coisa que mude meu foco por um tempo. Evito ler outras coisas pra não me deixar influenciar pelo tema. Coisa de louca mesmo, na terapia explicam…

Hoje minha inspiração foi uma pessoa especial que sem querer me trouxe de volta ao meu centro e eu lembrei o porque desse blog, o que porque estou aqui e como foi que cheguei aqui.

Quanta gente já ajudei. Quanta ajuda já recebi. Acredito que Deus fala comigo através das pessoas, hoje usou esse amigo pra me trazer de volta…então, hoje é pra voce minha gratidão. Obrigada, esse bate papo foi extremamente produtivo pra mim…mas acho que isso já deu pra perceber né?

E taí Cris, voce descomplicou…vê se agora aprende irmã, senão da proxima vez vai virar a noite nessa bagaça!!! Aiii, desculpa Dri, escapou…

Smiley mostrando a língua

Eu, mulher

mmm

Uma promessa que fiz muito novinha é que nunca deixaria de ser feminina, principalmente depois de casada. Sou apaixonada por coisas de mulher, vestido, salto, maquiagem, perfume. Teve um tempo que até disfarçava isso, como se fosse errado ou fútil. Mas, sinceramente, que me achem fútil. Eu gosto de tudo isso e faço questão de ser assim. Não quero competir com homem nenhum. Não preciso. Eu sou capaz e o meu marido sabe do que…então, quero mais é ser mimada, amada, desejada e que o mundo saiba que sou capaz de pintar uma parede com a mesma delicadeza que pinto as unhas…mas, se puder escolher, eu prefiro pintar as unhas, sempre!!!

Beijim no ombro!!!

Minha cara

 

577671_424280317591057_370874446264978_1482514_1658326240_n

Desculpa, mas não resisti… Smiley piscando

Ser Mulher

Esse blog nasceu e foi inspirado nesse texto, sei que já publiquei outras vezes, mas não consigo pensar em nada melhor pra esse dia. Sejam felizes meninas e valorizem os homens que te valorizam…nós merecemos simplesmente o melhor que vida pode oferecer!

539927_329855987081503_100001713128566_754122_539719857_n

Imagem do acervo

Ser mulher é viver mil vezes em apenas uma vida, é lutar por causas perdidas e sempre sair vencedora, é estar antes do ontem e depois do amanhã, é desconhecer a palavra recompensa apesar dos seus atos.
Ser mulher é caminhar na dúvida cheia de certezas, é correr atrás das nuvens num dia de sol e alcançar o sol num dia de chuva.
Ser mulher é chorar de alegria e muitas vezes sorrir com tristeza, é cancelar sonhos em prol de terceiros, é acreditar quando ninguém mais acredita, é esperar quando ninguém mais espera.
Ser mulher é identificar um sorriso triste e uma lágrima falsa, é ser enganada e sempre dar mais uma chance, é cair no fundo do poço e emergir sem ajuda.
Ser mulher é estar em mil lugares de uma só vez, é fazer mil papéis ao mesmo tempo, é ser forte e fingir que é frágil para ter um carinho.
Ser mulher é se perder em palavras e depois perceber que se encontrou nelas, é distribuir emoções que nem sempre são captadas.
Ser mulher é comprar, emprestar, alugar, vender sentimentos, mas jamais dever, é construir castelos na areia, vê-los desmoronados pelas águas e ainda assim amá-las.
Ser mulher é saber dar o perdão, é tentar recuperar o irrecuperável, é entender o que ninguém mais conseguiu desvendar.
Ser mulher é estender a mão a quem ainda não pediu, é doar o que ainda não foi solicitado.
Ser mulher é não ter vergonha de chorar por amor, é saber a hora certa do fim, é esperar sempre por um recomeço.
Ser mulher é ter a arrogância de viver apesar dos dissabores, das desilusões, das traições e das decepções.
Ser mulher é ser mãe dos seus filhos e dos filhos dos outros e amá-los igualmente.
Ser mulher é ter confiança no amanhã e aceitação pelo ontem, é desbravar caminhos difíceis em instantes inoportunos e fincar a bandeira da conquista.
Ser mulher é entender as fases da lua por ter suas própria fases. É ser “nova” quando o coração está a espera do amor, ser “crescente” quando o coração está se enchendo de amor, ser “cheia” quando ele já está transbordando de tanto amor e “minguante” quando esse amor vai embora.
Ser mulher é hospedar dentro de si o sentimento de perdão, é voltar no tempo todos os dias e viver por poucos instantes coisas que nunca ficaram esquecidas.
Ser mulher é cicatrizar feridas de outros e inúmeras vezes deixar as suas próprias feridas sangrando.
Ser mulher é ser princesa aos 20, rainha aos 30, imperatriz aos 40 e especial a vida toda.
Ser mulher é conseguir encontrar uma flor no deserto, água na seca e labaredas no mar.
Ser mulher é chorar calada as dores do mundo e em apenas um segundo já estar sorrindo.
Ser mulher é subir degraus e se os tiver que descer não precisar de ajuda, é tropeçar, cair e voltar a andar.
Ser mulher é saber ser super-homem quando o sol nasce e virar cinderela quando a noite chega.
Ser mulher é acima de tudo um estado de espírito, é ter dentro de si um tesouro escondido e ainda assim dividi-lo com o mundo.