A sindrome da fibromialgia

Do grupo de fibro no face, por Jussara Mariani

Na medicina oriental sabemos que as doenças quase sempre são derivadas de desordens psicológicas provenientes de medo, angústia, raiva, falta de ânimo, stress, etc.
A Fibromialgia é uma síndrome dolorosa crônica, não inflamatória, caracterizada pela presença de dor musculoesquelética difusa (ou seja, dor no corpo todo). Sua causa ainda é desconhecida. Existem controvérsias quanto à sua origem.
Fiz um estudo baseado na minha própria experiência, pois ninguém melhor do que o próprio paciente para poder explicar o que acontece. Mesmo sendo impossível explicar em palavras o grau de intensidade dessa dor.
A doença me pegou num momento frágil, quando eu já estava doente com uma gripe de longa duração que culminou com uma pneumonia. Apesar de utilizar medicamento alopático, foram as terapias alternativas que me levantaram. Mas nada daria resultado se não fosse o apoio de minha família, de meus médicos e de meus amigos. O mais importante é querer vencer mesmo tendo a impressão de que não se vai sair dali.
Actualmente sabe-se que a fibromialgia é uma forma de reumatismo associada à sensibilidade a um estímulo doloroso. Pode prejudicar a qualidade de vida das pessoas por isso o paciente deve ser levado a sério em suas queixas. Como não existem exames complementares que por si só confirmem o diagnóstico, a experiência clínica do profissional que avalia o paciente com fibromialgia é fundamental para o sucesso do tratamento. São várias as causas que podem desencadear a fibromialgia: uma gripe mal curada, estresse, um trauma repentino, podem levar o paciente a desenvolver esta doença.
A fibromialgia, além da dor constante, afeta a qualidade do sono, pois temos quatro fases no sono. Na fibromialgia a pessoa tem três fases e volta para a primeira. Por isso quando essas pessoas acordam têm a sensação de cansaço extremo e de não ter dormido. Acaba desencadeando a depressão, pois o fato da pessoa acordar e dormir com dores constantes e torná-la muitas vezes impotente para o trabalho, a torna depressiva, o que deve ser levado a sério e buscar ajuda profissional o quanto antes.
Mas com visão da Medicina Tradicional Chinesa, o que leva uma pessoa a ter esse mal? Geralmente são pessoas que engolem as coisas, que adoram agradar os outros que fazem tudo com o máximo esforço, ou seja, esticam suas forças até o fim do elástico. Têm a fala mansa e baixa. Para os outros parecem pessoas calmas e equilibradas. Vi nessas pessoas, através dos atendimentos que fiz, um desequilíbrio de fígado, o que explica que elas sentem raiva mas não expressam isso. Esse desequilíbrio afeta também outros meridianos como bexiga, por isso as pessoas sentem tantas dores nas costas e meridiano do baço, o que as torna depressivas e apáticas.
Como a natureza dessas pessoas é geralmente servil, elas muitas vezes negam o tratamento por não quererem mudar sua vida. São avós que cuidam de netos e filhos e casa e trabalho, são mulheres que trabalham fora e cuidam de casa, marido, filhos, e por aí vai. Isso explica o fato da fibromialgia ser uma síndrome que acomete principalmente as mulheres, pois existe na mulher o arquétipo da escrava. Ela quer ser aceita, valorizada, amada e sentir-se útil.
É difícil romper paradigmas, mas nosso corpo dá sinais quando o caminho está errado. É importante voltar-se para si e valorizar a qualidade de vida. Algumas pessoas se negam prazeres em prol de outros e das obrigações do dia-a-dia. É valorizando-se primeiro que se vai valorizar o outro, é amando-se primeiro que se vai amar o outro. Primeiro você, depois o outro, seja ele quem for, filho, marido, pai, mãe, irmão. Se a pessoa faz mais do que pode, fala menos do que quer, fatalmente, vai desencadear uma doença qualquer, pois é o resultado da implosão de suas insatisfações.
Por isso, na fibromialgia, além de vários tratamentos convencionais e complementares, o importante é o paciente se amar, se valorizar, respeitar os seus limites. Não desperdice sua existência. Se você está doente pode estar deixando passar a sua missão para a próxima, o que vai atrasar a sua evolução. Ame, viva, mas antes de tudo pense em você.
Apesar da fibromialgia estar descrita como incurável, hoje não tenho nenhum dos sintomas descritos, pois mudei minha qualidade de vida, meus pensamentos, aprendi a dizer não. Aprendi a fazer o que gosto e a fazer as pessoas respeitarem isso. Aprendi a me amar e a amar a vida, a perdoar e a aceitar o próximo tal qual é. Aprendi a ter fé.

Jussara Gonçalves
Terapeuta Holística trabalhando com Radiestesia, Feng shui, Feng Shui da Personalidade,Reiki, Cristais, Pirâmides, Florais, Aurículo, Cromoterapia, Aconselhamento Metafísico, Drenagem com Orientação Alimentar
Contato: juzinhamariani@hotmail.com

Adoro comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s