Violência

Chorei muito quando vi o estado do irmão da Mércia Nakashima quando reconheceu o corpo dela na represa. É triste ver uma vida acabar assim, imagino o sofrimento dela se afogando -  o da família a gente tá vendo.

Tem muita coisa que passa na minha cabeça nessas horas…

Agressão não se faz só batendo, existem palavras, atitudes, que ferem mais até que um faca – destroem o amor próprio, a confiança, a personalidade da pessoa, a ponto de levar a loucura, tirar a vontade, o desejo de viver. Imagino quanta mulher se mata porque não aguenta mais viver a vida que tem.

E o que leva uma pessoa a aceitar uma vida assim? ‘n’ motivos que não cabem discutir, cada uma tem o seu: vergonha, medo, dependencia, filhos…amor???

É uma mentira muito cabeluda dizer que o amor é cego. O que cega é a paixão. Será??? Não, não. Mesmo morrendo de paixão, chega um momento em que a ficha cai e a gente vê a verdade e tem de tomar uma decisão: ou EU ou ele…

Comigo aconteceu assim: era adolescente comecei namorar um cara que todo mundo (até a mãe dele) dizia que não prestava. Um dia descobrimos que ele estava envolvido com drogas, meus pais foram falar com ele e foram agredidos. Não satisfeito ele ficou me rondando, até que foi na escola que eu estudava e me agrediu, tentou me levar a força na frente dos meus amigos e do segurança da escola. Nem preciso dizer que a historia virou caso de policia né? O cara era tão boa bisca que foi proibido de chegar perto de nós, e ficou decidido que se algo acontecesse a mim, minha familia ou amigos próximos, ele seria o primeiro a ser investigado. Fiquei uns dias sob proteção, o segurança da escola me trazia em casa a noite e depois, durante um bom tempo, meu pai ia comigo a todos os lugares. Graças a Deus ele nos deixou em paz e até hoje sou grata ao pessoal da escola, porque soubemos que muitos alunos foram junto com o segurança e a diretora dar o depoimento voluntariamente, porque acharam a atitude dele horrivel. Agora passou, ficou no passado, mas por muito tempo eu vivi com medo, culpa, vergonha de ter feito minha familia passar por isso, principalmente porque eu fui avisada…

O que aprendi com isso?

Duas coisas:

1) mãe SEMPRE tem razão quando diz que alguem não presta: e ela tinha um sexto sentido infalivel pra isso! acho que tem a ver com o ato de ser mãe, a mulher ganha junto com o bebê essa benção divina de prever certas coisas…

2) aprendi que sou muito valiosa e que mereço ser tratada como uma jóia, porque é assim que minha família me trata (a única me trata mau sou eu mesma)

Por isso eu não julgo, quem me garante que eu teria um futuro diferente se meus pais não tivessem interferido?

Anúncios

2 comentários

  1. Pena que as vezes não temos esta sabedoria de disernir como nossas mais e as vezes não queremos nem aceitar que o que dizem está certo e com certeza temos que ser gratos pois muitas vezes Papai do ceu nos da a chance de reconhecer e voltar atras enquanto é tempo. Beijinhos

  2. Caramba, fiquei muito triste com essa história. Torcia todos os dias para que ela fosse encontrada viva. É triste ver as atitudes cruéis do ser humano… infelizmente!

    Bjos!

Adoro comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s