Aprendendo a viver com fibromialgia

Meu presente de aniversário foi a confirmação da fibromialgia, por meio de uma médica incrível que Deus colocou em meu caminho no momento certo. Senti um alívio e uma gratidão tão grandes que não dá pra explicar em palavras. Já comecei a fazer mudanças na minha vida há pelo menos um mês e a médica disse que estou no caminho certo, porque o tratamento é muito simples, porém trabalhoso, pois depende unicamente da mudança no estilo de vida e nem todo mundo tem disposição pra mudar coisa alguma, por isso acaba preferindo se entupir de medicamentos. Não é o meu caso, eu faço o que precisar pra não ter que tomar remédios, já fui viciada em remédios fortes e lembro o quanto sofri pra limpar meu organismo deles e me livrar do vício. Portanto, medicamentos só serão usados em casos de dor muito forte e mesmo assim, devo usar só um relaxante muscular leve (desses que a gente sempre tem em casa).

Recebi orientação sobre uma série de terapias alternativas que ajudam a aliviar o stress, a dor e a ansiedade. E recebi um elogio por já estar mudando meu estilo de vida e outro por não ter parado de me exercitar nem nos dias de crise forte, foi isso que evitou que minhas juntas inchassem e as dores fossem mais fortes ainda – mais fortes? Imagino a dor.

Então, decidi que preciso deixar registrado os passos que eu der nesse novo caminho, desconhecido, mas que foi recebido com gratidão, por que, em alguns momentos cheguei a pensar nas piores doenças – mais uma prova de que a cura começa na mente.

Namastê!

Anúncios

10 comentários

  1. Oi Cris,
    Boa amiga, assim é que é. Lutar por uma vida melhor, mais saudável. No princípio é difícil, mas com a continuação vai ver que as melhoras começam a surgir. Força amiga, pensamento positivo.
    Beijinhos para si e para o Filipinho

  2. olá! Lamento que tenhas a fibromialgia! Gosto de saber que és muito optimista e isso é bom. Com optimismo, ultrapassamos muitas barreiras. Bejos e cuida-te! Não tens que me agradecer nada. Boa semana!

  3. Parabéns pelo seu aniversário, muitos anos de vida e uma vida feliz, cheia de saúde e alegria, cheia de paz e amor, cheia de prosperidade, de progressos em tudo, viu querida?
    E sobre a fibromialgia, é ótimo ver como você mesma está encarando, com positividade, com gratidão por ser algo que, se por um lado é chato, tem tratamento, tem como lidar, não é nada mais grave.
    E você, como está antes de tudo vibrando positivamente, já está promovendo a cura, logo estará ótima.
    Beijo carinhoso.

  4. Parabéns!!
    Muitas felicidades e que /deus te abençõe muito!

    Quanto a fibromialgia, tenho certeza que está adotando uma postura bancana diante dela. Procurando caminhos alternativos, fazendo exercícios e ficando de bem com a vida é o mais importante para estabelecer o processo de cura que todos nós possuímos.

    Beijos e fique com Deus!

  5. Ola
    feliz aniversário
    tambem a 08 anos luto contra a fibromialgia, mas a maior causa é o meu trabalho que dependo, então algumas mudanças não consegui fazer, mas luto com todas minhas forças, nunca sai de licença médica.
    espero que vc consiga tratar
    felicidades.

  6. olá. Recebi ontem o diagnóstico de que sofro de fibromialgia. Estou confusa muito pensativa e com muitas dúvidas o que mudar em meus hábitos. Gostaria de compartilhar com quem já passou por essa primeira fase. Como seguir adiante. Em que posso investir senão nos remédios. Também não sou adepta a tomar muitos medicamentos. Quero que esse problema não aumente. Se não tem cura pelo menos que estacione e eu volte a ter uma boa qualidade de vida. Abraços.

  7. Oi!!! Cris a 3 semanas recebi o diagnóstico da Fibromialgia e desde então pesquiso tudo a respeito , e procurava por pessoas com a mesma síndrome que estivessem melhores, fiquei dias deprimida, mas hoje felizmente encontrei seu blog e fiquei aliviada, pois vejo que reagiu assim como estou fazendo. Um grande abraço!!!

  8. Oi Cris!
    Também recebi o diagnóstico há algum tempo que tenho fibromialgia. Mas, de uns meses para cá estou ficando pior. Cheguei até afastar do serviço, mas não adiantou. Agora vou lutando com as dores e o cansaço que nunca acabam.
    Parabéns pela iniciativa do blog, sempre procuro por sites para entender melhor a doença.
    Posta umas dicas aqui para aprendermos a lidar com nossas limitações!
    Grande abraço!

Adoro comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s